População imigrante dos EUA é a mais alta nos últimos 106 anos, aponta estudo americano

Estudo da Organização americana ‘Center for Immigration Studies’ mostra panorama imigratório em diversas regiões do mundo. Brasil figura na lista de locais com maior número de imigrantes residindo nos Estados Unidos.


Advogada de imigração nos Estados Unidos, Renata Castro – OnevoxPress

Uma análise do Centro de Estudos de Imigração com base no Censo dos Estados Unidos descobriu que a população imigrante do país (legal e ilegal) atingiu um record de 43,7 milhões em 2016. Os dados mostram mais de 16,6 milhões de crianças nascidas nos Estados Unidos de pais imigrantes. Os imigrantes representam hoje, segundo o estudo, quase 1 em cada 5 residentes dos EUA.O volume de imigrantes atualmente nos Estados Unidos representam um aumento de 12,6 milhões de pessoas desde o ano 2000. Como parte da população dos Estados Unidos, os imigrantes (legais e ilegais) compreendiam 13,5 por cento, ou um em cada oito residentes dos EUA em 2016, a maior porcentagem em 106 anos. Na década de 1980, apenas um em cada 16 residentes era estrangeiro.

O Brasil está entre os países que mais enviaram imigrantes aos Estados Unidos. Desde 2010 saíram do país, segundo o estudo, quase 70 mil brasileiros imigrantes – o total é de (69.982 pessoas vindo do Brasil). Para a brasileira e advogada de imigração nos Estados Unidos, Renata Castro, o aumento da comunidade imigrante na sociedade americana é nítido e imensurável.

“A força dos imigrantes movimenta a mão-de-obra aqui nos Estados Unidos, essa comunidade de residentes estrangeiros gera investimentos em escolas, hospitais e impactam em todas as questões de infra-estrutura das cidades, por exemplo. Não por outra razão o momento é de debate com relação à questão imigratória, não apenas aqui mas em todo o mundo”, afirma Renata Castro.

Nos últimos anos, segundo a advogada, houve um aumento expressivo de brasileiros que buscam seu escritório à procura do melhor caminho para imigrar. “A situação política no Brasil e as questões ligadas à violência e insegurança da população tem feito com que um número cada vez maior de pessoas nos procure. Em nosso escritório de 2015 até agora tivemos um aumento de quase 60% no número de clientes”, pondera Castro.

OUTROS DADOS RELEVANTES

Entre 2010 e 2016, 8,1 milhões de novos imigrantes se estabeleceram nos Estados Unidos. As novas chegadas são compensadas pelos cerca de 300 mil imigrantes que retornam para casa a cada ano e a mortalidade natural anual de cerca de 300 mil entre a população existente no exterior. Como resultado, o crescimento da população imigrante foi de 3,8 milhões entre 2010 e 2016.

As regiões de envio com os maiores aumentos numéricos do número de imigrantes que vivem nos Estados Unidos de 2015 a 2016 foram o Caribe (120,522), o Oriente Médio (109,113), a América Central (70,664), a África Subsaariana (acima 67,198), Ásia do Sul (64,902) e América do Sul (61,462).  Com o número de 27,2% de imigrantes, a Califórnia é o Estado com maior população estrangeira, seguida de Nova York (23%), Flórida (20,6%), New Jersey (22,5%) e Nevada (20%), segundo o relatório.

Veja o relatório em: https://cis.org/Report/US-Immigrant-Pop-Hit-Record-437-Million-2016

AGÊNCIA: ONEVOXPRESS